A narrativa de Carolina: do diário, à denúncia social

  • Naira Reinaga de LIMA

Resumo

A obra de Carolina Maria de Jesus, Quarto de despejo (1960), é escrita em um período de intensificação do processo de desenvolvimento do capitalismo no Brasil, com um forte incentivo à industrialização, iniciado desde a década de 30. Neste processo estão incluídos o surgimento da sociedade de massas, sociedade que massifica e individualiza ao mesmo tempo, a depreciação do modo de vida agrário, que era visto como sinônimo de atraso, e o acelerado crescimento urbano juntamente com o surgimento das favelas nas grandes cidades, como no caso de São Paulo e da favela do Canindé onde viveu Carolina

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
LIMA, N. (1). A narrativa de Carolina: do diário, à denúncia social. BALEIA NA REDE (Cessada), 1(3). https://doi.org/10.36311/1808-8473.2006.v1n3.1358