CARTOGRAFANDO UMA LITERATURA MENOR: A POÉTICA DOS RESÍDUOS DE CAROLINA MARIA DE JESUS

  • Raffaella Andréa FERNANDEZ

Resumo

A finalidade desse artigo é discutir a problemática acerca da tensão produzida por variações de discursos, que cedem forma à experiência narrativa da “poeta do lixo” Carolina Maria de Jesus em seu diário/romance/reportagem Quarto de despejo (1960). Entendemos que sua literatura é marcada por uma mistura de estilos literários deterritorializados, sendo capaz de ativar uma linha de fuga em relação às literaturas canonizadas; nisso incide a caracterização desse tipo de composição artística comum em países de formações culturais híbridas. Observamos nesse texto a presença uma potência rizomática que consiste justamente na reformulação de elementos que compõem esta poética dos resíduos justapostos numa certa “deformidade” estilística para além de livros em registros.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
FERNANDEZ, R. (1). CARTOGRAFANDO UMA LITERATURA MENOR: A POÉTICA DOS RESÍDUOS DE CAROLINA MARIA DE JESUS. BALEIA NA REDE, 1(3). Recuperado de http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/baleianarede/article/view/1373