Pensando a anarquia de forma positiva: Pierre-Joseph Proudhon

Thinking about anarchy in a positive way: Pierre-Joseph Proudhon

  • Eduardo Barros Mariutti
Palavras-chave: Teoria das Relações Internacionais, Anarquia, Anarquismo

Resumo

O objetivo básico deste artigo é destacar alguns elementos básicos do pensamento de Pierre-Joseph Proudhon que podem ajudar no debate teórico nas Relações Internacionais. A aspecto mais saliente de sua visão é a caracterização da anarquia não como um problema ou uma condição a ser superada, mas como o modelo para uma sociedade livre. Este argumento, de interesse imediato para as RI, é uma derivação da sua visão peculiar sobre a imanência: toda sociedade é o produto da força, que engendra um conjunto dinâmico de antinomias que não podem ser superadas. Logo, não há um telos na história e nenhum princípio transcendente capaz de orientar a luta social emancipatória. Logo, a luta sistemática contra as tentativas de concentrar o poder consiste tanto no meio como no objetivo de quem quer construir uma sociedade composta por indivíduos livres.

 

Abstract: The basic purpose of this article is to highlight some basic elements of Pierre-Joseph Proudhon’s thought that can illuminate the theoretical debate in the International Relations. The most salient aspect of his view is the characterization of anarchy not as a problem or a condition to be overcome, but as the model for a free society. This argument, of immediate interest to IRs, is a derivation from its peculiar view of immanence: every society is the product of force, which engenders a dynamic set of antinomies that cannot be overcome. Therefore, there is no telos in history and no transcendent principle capable of guiding the emancipatory social struggle. Therefore, the systematic struggle against attempts to concentrate power is the main objective of those who want to build a society composed of free individuals.

Keywords: International Relations Theory; Anarchism; Anarchy.

Biografia do Autor

Eduardo Barros Mariutti

Professor Livre-Docente do Instituto de Economia da Unicamp. Sociólogo, Mestre em História Econômica e Doutor em Economia. Docente na pós-graduação em Desenvolvimento Econômico na Unicamp e do programa San Tiago Dantas (Unicamp, Unesp e Puc-sp).

Publicado
2018-09-17
Seção
Artigos