Revistas científicas em acesso aberto brasileiras no DOAJ

Modelos de negócio e sua sustentabilidade financeira

Palavras-chave: APC, Acesso Aberto, Periódico científico, Modelo de Negócio, DOAJ

Resumo

No acesso aberto, é possível constatar uma grande variedade de modelos de negócio. O propósito desta pesquisa foi mapear os modelos de negócio das revistas científicas em acesso aberto brasileiras no Directory of Open Access Journals (DOAJ) com ênfase em sua sustentabilidade financeira. Como método de pesquisa, foi realizado um levantamento bibliográfico e documental, com coleta de dados, observando os existentes e possíveis tipos de modelo de negócio para as revistas em acesso aberto. Os dados foram classificados conforme campo do conhecimento coberto pela revista. A análise foi feita baseada no contexto da publicação científica no Brasil, na literatura e nas informações obtidas com os periódicos. Os resultados apontam a prevalência de três modelos de negócio no Brasil, relacionados às taxas de processamento dos artigos. Observou-se que a cobrança das taxas ainda é pouco utilizada no Brasil. Sobre os valores cobrados pelas APCs, observou-se grande variabilidade, apontando uma ausência de valores de referência. Conclui-se que a predominância do financiamento externo demonstra vulnerabilidade econômica dos periódicos. A adoção do modelo de negócio misto, de financiamento externo aliado à cobrança de taxas, mostrou-se como alternativa momentânea, mas o acesso aberto exige uma reformulação de seus modelos de negócio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Appel, Andre Luiz and Albagli, Sarita. The adoption of Article Processing Charges as a business model by Brazilian open access journals. Transinformação, vol. 31, 2019.

Björk, Bo-Christer. Open access to scientific publications - an analysis of the barriers to change. Information Research, vol. 9, no. 2, 2004.

Brasil. Emenda Constitucional n° 95 de 2016: Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 16 dez. 2016.

Brody, Tim. Citation Analysis in the Open Access World. (Preprint). University of Southampton Institutional Repository, [2004?].

Cintra, Paulo Roberto, Furnival, Ariadne Chloe and Milanez, Douglas Henrique. Vantagens de citação do acesso aberto em periódicos selecionados da Ciência da Informação. Informação & Informação, vol. 22, no. 1, jan./apr. 2017, p. 129-148.

Cheng, Weihong and Shengli Ren. Evolution of open access publishing in Chinese scientific journals. Learned Publishing, vol. 21, no. 2, 2008, p. 140-152.

Costa, Sely Maria de Souza and Gumiero, Katiucia Araujo. O uso de modelos de negócios por editoras de periódicos científicos eletrônicos de acesso aberto. Perspectivas em ciência da Informação, vol. 17, no. 4, oct./dec. 2012, p. 100-112

Creswell, John. Projeto de Pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. London; New Delhi: Sage, 2010.

Crow, Raym. Income models for open access: an overview of current practice. Washington DC: SPARC, 2009. Disponível em: https://sparcopen.org/wp-content/uploads/2016/01/incomemodels_v1.pdf. Accessed 12 jan. 2019.

Evans, James and Jacob Reimer. Open access and global participation in science. Science, vol. 323, no. 5917, fev. 2009, p. 102.

King, Donald W. The cost of journal publishing: a literature review and commentary. Learned Publishing, vol. 20, no. 2, 2007, p. 85-106.

Kwon, Diana. Major German universities cancel Elsevier contracts. The Scientist, 17 jul. 2017.

Lawson, Stuart. Fee Waivers for Open Access Journals. Publications, v. 3, p. 155-167, 2015. DOI: 10.3390/publications3030155

Lawrence, Steve. Free online availability substantially increases a paper's impact. Nature, vol. 411, no. 521, may 2001.

Lujano, Ivonne. Challenges of the Latin American open access publishing model. DOAJ News Service. 2017.

Morrison, Heather; Salhab, Jihane; Calvé-Genest, Alexis and Horava, Tony. Open Access Article Processing Charges: DOAJ Survey May 2014. Publications, vol 3, may 2015, p. 1-16.

Nassi-Calo, Lilian. Challenges for sustainability of the open access model: Brazilian health journals. Rev. Latino-Am. Enfermagem, vol. 24, 2016.

Nassi-Calo, Lilian. Métricas de avaliação em ciência: estado atual e perspectiva. Rev. Latino-Am. Enfermagem, vol. 25, 2017.

OpenDOAR. Directory of Open Access Repositories. . Accessed in 06 mar. 2020.

Pinfield, Stephen; Salter, Jennifer and Bath, Peter. The ‘Total Cost of Publication’ in a hybrid open-access environment: Institutional approaches to funding journal Article-Processing Charges in combination with subscriptions. Journal of the Association for Information Science and Technology, vol. 67, no. 6, 2016, p. 1751-1766.

PLoS. Publication Fees. . Accessed 06 mar. 2020.

Resnick, Brian The costs of academic publishing are absurd. The University of California is fighting back. Vox, 2019. https://www.vox.com/science-and-health/2019/3/1/18245235/university-of-california-elsevier-subscription-open-access. Accessed 4 apr. 2019.

Suber, Peter. Open Access Overview. Focusing on open access to peer-reviewed research articles and their preprints. 2004. https://legacy.earlham.edu/~peters/fos/overview.htm. Accessed 20 nov. 2018.

Swan, Alma and Leslie Carr. Institutions, their repositories and the web. Serials Review, vol. 34, no. 1, 2008, p. 31-35.
Publicado
2020-03-27
Como Citar
Pereira, V., e A. Furnival. Revistas Científicas Em Acesso Aberto Brasileiras No DOAJ. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, Vol. 14, nº 1 jan.-mar, Mar. 2020, p. 88-11, doi:10.36311/1981-1640.2020.v14n1.05.p88.
Seção
Artigos
Bookmark and Share