Brazilian Journal of Information Science: research trends http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis <p>A Brazilian Journal of Information Science: Research Trends (BRAJIS) -- ISSN 1981-1640 -&nbsp; é uma revista científica de acesso aberto com periodicidade trimestral, publicada pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"- UNESP, campus de Marília-SP.&nbsp;</p> <p>A Brazilian Journal of Information Science (BRAJIS) iniciou sua publicação com o v.0, n.0, de junho/dezembro de 2006.&nbsp;</p> <p>Os textos submetidos para publicação devem ser textos originais, no formato de artigo contendo resultados de pesquisa na área de Ciência da Informação, incluindo Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia. O texto pode estar escrito em português, inglês ou espanhol.&nbsp;</p> <p>A revista possui uma política de avaliação no sistema "blind review", e cada texto será encaminhado para avaliação por pelo menos dois <em>referees</em>.</p> <p>Copyright (c) Brazilian Journal of Information Science: research trends</p> <p><a href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/" rel="license"><img src="http://i.creativecommons.org/l/by-sa/4.0/88x31.png" alt="Creative Commons License"></a><br>This work is licensed under a&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/" rel="license">Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License</a>.&nbsp;</p> Faculdade de Filosofia e Ciências pt-BR Brazilian Journal of Information Science: research trends 1981-1640 <p>Submeter um artigo à revista Brazilian Journal of Information Science, dá plenos direitos à revista para publicação do referido texto, ou seja, o(s) autor(es) concordam automaticamente com a sua publicação. A responsabilidade do conteúdo do artigo é inteiramente do autor.</p> <p>A BRAJIS adota o&nbsp;&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/" rel="license">Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License</a></p> <p>Copyright (c) Brazilian Journal of Information Science: research trends</p> <p><a href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/" rel="license"><img src="http://i.creativecommons.org/l/by-sa/4.0/88x31.png" alt="Creative Commons License"></a><br>This work is licensed under a&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/" rel="license">Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License</a>.&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> EDITORIAL http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/9283 <p>Editorial do terceiro fascículo de 2019 da BRAJIS</p> Editor BRAJIS ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2019-09-27 2019-09-27 13 3 4 4 10.36311/1981-1640.2019.v13n3.01.p4 O USO DE EVIDÊNCIAS POR ENFERMEIROS BRASILEIROS http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/8873 <p>No contexto da saúde, emprega-se o termo “evidência” para denominar os achados provenientes de estudos científicos publicados em periódicos acadêmicos revisados por pares. Buscou-se verificar como os enfermeiros brasileiros têm usado evidências, assim como quais são as principais dificuldades e facilitadores para o uso de evidências científicas por esses profissionais. Para tanto, realizou-se um levantamento quantitativo e transversal. Participaram do estudo 100 enfermeiros, sendo 7 homens e 93 mulheres; com idade média de 37,3 anos de idade; 81 tinham apenas a graduação, 14 tinham mestrado e 5 tinham doutorado completo. Constatou-se que os enfermeiros entrevistados optam, principalmente, por consultar seus colegas de trabalho quando possuem alguma dúvida. As principais dificuldades para o uso de evidências pelos enfermeiros estão relacionadas à baixa remuneração recebida e às condições do local de trabalho. Os enfermeiros entendem como facilitadores para o uso de evidências: as múltiplas formas de acesso às evidências; o acesso às evidências que sejam válidas para o contexto local; a educação durante a graduação e a educação continuada. Os resultados deste estudo apontam a necessidade de se pensar e se propor iniciativas para que evidências em saúde sejam mais amplamente empregadas pelos enfermeiros brasileiros.</p> Maria Cristiane Barbosa Galvão, Profa. Dra. Fabio Carmona, Prof. Dr. Vivian Fernandes Ivan Luiz Marques Ricarte, Prof. Dr. ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2019-09-25 2019-09-25 13 3 5 13 10.36311/1981-1640.2019.v13n3.02.p5 RECURSOS INFORMACIONAIS PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO EM EMPRESAS DE SOFTWARE http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/8933 <p>Partindo-se do uso da abordagem sistêmica, realizou-se uma discussão sobre a questão da gestão com pessoas, com vistas à construção de conhecimento em ambientes organizacionais. Para tanto, num primeiro momento, são detalhados elementos da abordagem sistêmica; na sequência, abordam-se questões da gestão com pessoas que poderiam redundar na construção do conhecimento em ambientes organizacionais, dando-se ênfase ao comportamento informacional. A presente pesquisa enfoca o âmbito das empresas de Tecnologia da Informação que se dedicam ao desenvolvimento de <em>softwares</em>, salientando sua caracterização enquanto sistemas sociotécnicos complexos. Salienta-se também a complexidade envolvida nos projetos de software e as inter-relações entre programadores em suas equipes, clientes e <em>stakeholders</em>, estrutura organizacional e aspectos da Engenharia de Software. Consideram-se os fluxos informacionais tanto formais quanto informais, como sendo o elemento agregador dos distintos componentes do sistema sociotecnico, que permite a eficácia na realização do trabalho. Portanto, foi efetuado um estudo de casos múltiplos em duas organizações de desenvolvimento de <em>software</em> para verificar a consistência dos fluxos informacionais, referentes ao compartilhamento da informação e sua formalização, especificamente. A abordagem utilizada foi a quantitativa, aplicando-se questionários com escala de Likert para os colaboradores das empresas, que foram analisados mediante a estatística descritiva. Apurou-se, desta forma, a necessidade de equilibrar os fluxos informacionais, principalmente melhorando o aspecto do registro ou documentação de informações. Por fim, são feitas as considerações finais, com o intuito de se busca inter-relacionar os elementos abordados no estudo.</p> Cássia Regina Bassan de Moraes Marta Lígia Pomim Valentim Leonardo Pereira Pinheiro de Souza ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2019-09-27 2019-09-27 13 3 14 25 10.36311/1981-1640.2019.v13n3.03.p14 ESTADO DA ARTE SOBRE ANÁLISE DE DOMÍNIO NO CAMPO DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO BRASILEIRA http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/8610 <p>Este artigo apresenta o estado da arte sobre a produção do conhecimento referente a Análise de Domínio na Ciência da Informação delimitada no âmbito das pesquisas brasileiras. Foram analisados 46 documentos (contando com a exclusão da duplicidade dos registros encontrados nas bases), classificados em artigos de periódicos, teses de doutorado, dissertações de mestrado, comunicações orais do ENANCIB e publicações de outra natureza com data de publicação entre 2013 e 2018. As buscas das publicações foram realizadas por meio da identificação dos descritores em português “Análise de domínio” e “Ciência da Informação” e em inglês “Domain analysis<em>” e “</em>Information Science<em>”</em> no resumo, título, palavras-chave. Para a análise dos documentos, utilizou-se as onze abordagens ou ferramentas de análise, estabelecidas por Hjørland (2002) na definição de um domínio para classificar os trabalhos e facilitar o entendimento do uso dos fundamentos teórico-metodológicos da Análise de Domínio dos documentos recuperados. Conclui que as pesquisas encontradas demonstraram uma forte tendência para os estudos bibliométricos da análise de domínio (com ferramentas de análise de citação, cocitação, co-ocorrrência e análise de redes) e para as técnicas de organização e representação do conhecimento. Recomenda-se a utilização do método de análise de domínio na construção dos Sistemas de Organização do Conhecimento, principalmente na elaboração de classificações especiais em domínios da Ciência da Informação.</p> Josiana Florêncio Vieira Régis de Almeida Guilherme Ataíde Dias ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2019-09-27 2019-09-27 13 3 26 45 10.36311/1981-1640.2019.v13n3.04.p26 CULTURAS INDÍGENAS SOB A PERSPECTIVA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/9121 <p>O presente artigo tem como objetivo trazer à tona reflexões preliminares sobre culturas indígenas sob a égide da Ciência da Informação, de modo que se questionem as causas e consequências da escassa presença da temática na literatura da área. Devido ao caráter essencialmente teórico e quase ensaístico do artigo, a metodologia aplicada consistiu em levantamento bibliográfico (sobretudo em bases de dados dedicadas à Ciência da Informação, como a BRAPCI), leitura e articulação de conceitos. Os resultados contemplam, dessa forma, hipóteses que expliquem a referida ausência das culturas indígenas no âmbito da Ciência da Informação. Além disso, procura-se oferecer perspectivas iniciais para que o tratamento da informação indígena seja realizado de forma eficiente e historicamente reverente.</p> Giovana Deliberali Maimone Amanda Pedrosa de Matos ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2019-09-27 2019-09-27 13 3 46 55 10.36311/1981-1640.2019.v13n3.05.p46 TRENDS IN CULTURED MEAT http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/8892 <p>The cellular agriculture is been considered as a mechanism to minimize future negative impacts from the estimated world population growth for the coming decades. Among the alternatives of this technology, the development of meat grown in the laboratory stands out. Numerous researchers have been making efforts to develop this scientific field today. However, few studies have tried to map the intellectual panorama and emerging themes in the scientific literature of this scientific field. Thus, this research aims to analyze from the perspective of the bibliometric and sociometric analysis the scientific publications on meat cultivated within the perspective of cellular agriculture, indexed in the Web of Science database. We analyzed 91 publications on cultured meat, combining mapping data, patterns of co-citation and collaboration from scientific journals and authorship. We also analyze emerging issues in the research on meat cultivated. We noted that, given the participation of authors and co-authors from different areas of knowledge, there is not a pattern in the composition of collaboration networks. Also stands out the multidisciplinary nature of the studies on cultured meat, transposing different disciplines and analytical approaches. Those aspects concerning the environmental, cultural impact, technical viability of its productive process and impacts on traditional livestock production appear as latent constructs in this new food biotechnology.</p> Alice Munz Fernandes Antonio Luiz Fantinel Ângela Rozane Leal de Souza Jean Philippe Palma Révillion ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2019-09-27 2019-09-27 13 3 56 67 10.36311/1981-1640.2019.v13n3.06.p56 DESIGN SCIENCE http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/8796 <p>A presente pesquisa mapeia os avanços no campo teórico da Design Science a partir de um conjunto de trabalhos brasileiros. O objetivo é demonstrar a partir do estudo de um dos trabalhos uma forma de organizar o campo teórico no contexto da Ciência da Informação, usando a representação em um mapa bibliométrico sobre o assunto. Desenvolve-se um estudo qualitativo por meio de uma pesquisa descritiva que parte de uma premissa geral sobre Design Science e agrega premissas intermediárias ou particulares ao termo. Os dados utilizados para construção da pesquisa são compostos pelo universo de teses brasileiras que abordaram o assunto ou tiveram o termo Design Science presente no título de seus trabalhos, e, adicionalmente um conjunto de trabalhos brasileiros relevantes sobre o tema que estavam disponíveis no banco de dados da CAPES na data da consulta. Os dados coletados da revisão de literatura serviram de referêncial para análise de um mapa bibliométrico de uma tese sobre o assunto, especialmente criado com a função de representar o conhecimento sobre a temática disponível nas teses brasileiras, facilitar os estudos consultivos e as futuras pesquisas sobre no campo da Design Science. De forma específica, espera-se que os resultados com a pesquisa ofereçam: a) descrição do comportamento do termo de Design Science, a partir dos trabalhos consultados, face à sua representatividade em diversas áreas do conhecimento; b) apresentação do termo Design Science em uma perspectiva transdisciplinar; c) representação do conhecimento sobre a temática como forma de organização do campo.</p> Luciana Emirena dos Santos Carneiro Mauricio Barcellos Almeida ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2019-09-27 2019-09-27 13 3 68 80 10.36311/1981-1640.2019.v13n3.07.p68