Modernidade e reflexividade: uma leitura da obra de Anthony Giddens

H. PAIXÃO, C.A. SOBRINHO, C.T. PEREIRA, D.F. BERTO, E.C. SILVA, H.E. CASTRO, K. C. R. L. BRANZES, M.R. ALMEIDA, P.D.P. SOUZA, P.E.R. CASTRO, P.R.C. QUEIRÓZ, S. ARIAS

Resumo


Este trabalho busca compreender o pensamento de Anthony Giddens. Através da análise de dois de seus mais recentes livros – As conseqüências da modernidade (1990) e A transformação da intimidade (1992) – pretende-se discutir duas noções centrais na obra de Giddens: a noção de Modernidade e a noção de Reflexividade. Observou-se que, ao dar centralidade ao termo Reflexividade, Giddens constrói uma nova maneira de entender as mudanças trazidas pela vida moderna. Ou seja, Giddens defende que a reflexividade moderna pode trazer formas mais democráticas de convivência privada e pública.



Palavras-chave: Anthony Giddens; teoria social; modernidade; reflexividade

Palavras-chave


Anthony Giddens; teoria social; modernidade; reflexividade

Texto completo:

PDF