Schème - Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genéticas, Vol. 1, No 2

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Concepções de professores de educação infantil sobre as relações entre brincar e desenvolvimento psicológico

Nelson PEDRO-SILVA, Cristiane Pereira MARQUEZINI

Resumo


No presente artigo, os autores relatam pesquisa que teve como finalidade analisar a concepção dos professores de educação infantil sobre as relações entre o brincar e o jogar e o desenvolvimento psicológico de seus alunos. O estudo foi realizado com base nos depoimentos de educadoras e analisado segundo a teoria piagetiana. Os resultados e as conclusões mostram que as docentes consideram o meio social como fator preponderante para a ocorrência do referido desenvolvimento. Apesar disso, não explicitam a natureza desta importância, subsidiando a tese de que a ação pedagógica é fundamentada no senso comum. Ainda mais: embora se refiram ao papel ativo das crianças, as vêem como seres passivos, refletindo uma concepção ambientalista. Soma-se a isto o fato de apresentarem uma visão superficial sobre o papel do brincar no desenvolvimento, além de não dominarem teorias que dissertem sobre tal assunto.

Texto Completo: PDF