Análise do desempenho social e da inclusão de alunos com deficiência nas aulas de educação física

  • Gabriela Gallucci Toloi Centro Universitário de Adamantina
  • Alan William de Souza UNIFAI - Discente do Centro Universitário de Adamantina
  • Thiago Henrique Ferreira De Souza UNIFAI – Discente do Centro Universitário de Adamantina
Palavras-chave: Educação Física. Deficiente. Inclusão social. Escola.

Resumo

Resumo

A inclusão vem sendo um assunto muito discutido hoje em dia na sociedade, e principalmente na escola, pelo fato de ainda haver exclusão social em alguns ambientes escolares. Nota-se que crianças que ainda não tiveram experiência com pessoas deficientes manifestam, muitas vezes, reações excludentes decorrente da falta de informação vindo do ambiente fora da escola. Durante as aulas de educação física, os professores podem ter um papel fundamental e facilitador na socialização de alunos com e sem dEficiência através da flexibilidade de estruturação e desenvolvimento dos conteúdos e estratégias das aulas. Para tal, o presente estudo visou analisar o cotidiano de alunos com diversos tipos de dEficiência nas aulas de Educação Física, enfatizando o convívio social com os demais alunos da sala e com o professor de Educação Física, assim como a inclusão relacionada as atividades proporcionadas nas aulas. A busca pelos resultados se deu por meio de filmagens, relatórios de observação (caderno de conteúdo) e a aplicação de um questionário distribuído aos alunos sem dEficiência sobre o aluno com dEficiência. Na fase final compararam-se as imagens com as respostas dos questionários. Os resultados obtidos evidenciaram que o aluno com Síndrome de Down é mais participativo nas aulas de Educação Física que os outros alunos com outros tipos de dEficiência e que a inclusão do aluno com dEficiência física é menos praticada tanto pelo professor quando pelos alunos presentes nesse estudo. Porém, pode-se concluir que o processo de inclusão e o desempenho social dos alunos deficientes junto às aulas de educação física, mostraram-se diferentes para cada tipo de dEficiência. Entretanto, de um modo geral pode-se perceber muitas ações de desempenho e inclusão social durante as aulas de educação físicas, inclusive provindas voluntariamente e espontaneamente pelos colegas dos alunos com dEficiência.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Gallucci Toloi, Centro Universitário de Adamantina
Educação física e Atividade fisica adaptada/inclusão social
Alan William de Souza, UNIFAI - Discente do Centro Universitário de Adamantina
Educação física e Atividade fisica adaptada/inclusão social
Thiago Henrique Ferreira De Souza, UNIFAI – Discente do Centro Universitário de Adamantina
Educação física e Atividade fisica adaptada/inclusão social
Publicado
2018-02-22