Theodor Adorno: filosofia de conteúdos e modelos críticos

  • Ricardo Musse

Resumo

Procura-se destacar aqui, a partir da relação de mútua dependência entre o concreto e o especulativo em Theodor Adorno, algumas características próprias de sua exposição filosófica. A recusa de definições, a busca de constelações, a construção de “modelos críticos” tornam-se mais inteligíveis quando examinadas à luz da relação entre os conceitos e o não-conceitual. Pretende-se assim esclarecer melhor a relação entre verdade e história no pensamento de Adorno.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Seção
Artigos/Articles