O VALOR E SUAS FORMAS NA CRÍTICA MARXIANA DA ECONOMIA POLÍTICA

  • Antonio Jose Lopes ALVES
Palavras-chave: Marx. Crítica da Economia Política. Valor. Capital. Categoria.

Resumo

No presente artigo, propõe-se apresentar e explicitar o estatuto teórico da categoria
marxiana do valor, conforme determinado no contexto da crítica da economia política, em sua fase
madura (1857-1881). Em especial, pretende-se discutir o modo como Marx aborda a relação da
determinação categorial do valor com as demais que compõem e constituem a forma mercadoria dos
produtos do trabalho humano. Nesse sentido, a teoria marxiana do valor aparece como exposição
crítica do modo de produção capitalista a partir da análise categorial da mercadoria, tendo como meta
revelá-la na sua dimensão mais essencial: a de veículo de realização da valorização do valor. A forma
valor, acompanhando o desenvolvimento da argumentação marxiana em Grundrisse e O Capital, é
analisada em sua configuração de determinação em processo, que se desdobra, pressupõe e implica
um conjunto de outras Formen que se articulam em momentos de diferenciação e desenvolvimento
reais que se expressam concretamente nas objetivações do trabalho humano existindo como momentos
do capital. Mercadoria, mercado e capital perdem todos sua aparência de exterioridade recíproca de
“coisas” para se desvelarem realizações de um modo sócio-histórico de produzir a vida humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Jose Lopes ALVES

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Publicado
2016-02-16
Seção
Artigos/Articles